Para Desaprender As Coisas é um pequeno poema cênico baseado na obra “Memórias Inventadas” de Manoel de Barros. Através de suas lembranças, reais ou inventadas, um poeta nos conta a sua história, a de um menino que através das palavras aprende uma maneira de ver, ou melhor, “desver” o mundo à sua volta. Acompanhamos as lembranças desse menino, o seu deslumbre com as coisas que o cercam, a natureza, os objetos e as pessoas, e como ele formou-se poeta à sua maneira, se utilizando da poesia como uma forma de traduzir o mundo.

O espetáculo cria um campo de cena onde o ambiente é configurado e transformado exclusivamente através do ator, da maneira que ele utiliza a palavra, e de como a palavra, expressa pelo seu corpo e voz, configura o espaço. Assim, o próprio jogo dos atores é priorizado como elemento cênico.  Como o poeta que através do trabalho com a palavra e as estruturas da língua constrói seu poema, os atores, assumindo a voz que narra, agem em cena manipulando o que o jogo teatral lhes oferece: a palavra, os sons, a luz, os objetos e o espaço; e se lançam, em cada cena, a um novo jogo, que nasce do improviso, no intento de desaprender os conceitos preestabelecidos das coisas para poder enxergá-las por outro ângulo, com o olhar limpo de uma criança.

 

SERVIÇO

Temporada: De 06 a 28 de outubro – sábados e domingos às 20h

Ingressos: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia) – para estudantes, terceira idade e classe artística mediante apresentação do DRT

A bilheteria abre 1h antes de cada apresentação. Para reservas: ciadocisco@gmail.com

Duração: 60 minutos

Local: Espaço Maquinaria – 2º andar – Rua Treze de Maio, 240 – Bela Vista – Centro Tel. 3853-3651

Obs:  Não vende ingresso pelo telefone. Não aceita cartão. Não tem acessibilidade para cadeirantes. Tem conexão wi-fi. 50 lugares.

Ficha Técnica

Realização: Cia do Cisco

Direção/Dramaturgia: Bruno Gavranic

Atores: Fabiano Benigno, Liliana Junqueira e Vinícius Meloni

Treinamento Corporal: Fabiano Benigno

Colaboração em Iluminação: Luana Gouveia

Diretor de Arte: Felipe Cândido

Programação Visual: Conrado Caputto e Vinícius Meloni

Fotos: Tathy Yázigi

Vídeo: Clara Zamith, Marina Moretti, Arthur Alves e André Torralbo

Produção: Carol Faria

 

%d blogueiros gostam disto: