[vc_row][vc_column][vc_column_text]Por Andrea Weber
Atriz, Diretora Teatral e Diretora Pedagógica da ENT

Frequentemente me pego passando longos minutos explicando a alunos ou responsáveis o que caracteriza uma escola de teatro como profissionalizante dado que a maioria das pessoas desconhece essas informações o que complica muito a escolha pelo local onde fincar raízes e se preparar como profissional de teatro, penso então ser pertinente compartilhar esse conhecimento em nossos canais facilitando a compreensão de todos.

Há dois tipos de escolas teatro que formam atores profissionais ( leia-se com DRT – não estamos considerando aqui as faculdades) as escolas técnicas e as escolas profissionalizantes, sendo que:

Escolas Técnicas (A E.N.T se encaixa aqui) – são escolas que tem seu funcionamento autorizado pelas Diretorias de Ensino de suas regiões que por sua vez são subordinadas à Secretaria da Educação do Estado de SP. Para essa autorização as escolas passam por vistoria e aprovação de suas instalações. Tem também que ter aprovados nesses órgãos seu Plano de Curso que deve seguir a legislação da Educação em vigor em todos os quesitos. Essas escolas tem seu funcionamento acompanhado de perto por uma Supervisora de Ensino que orienta para que sejam seguidas as normas vigentes.

As Escolas Técnicas devem ter:
* um(a) Diretor(a) formado de Pedagogia apto à compreender as rotinas da escola, legislação, avaliação, e todas as outras questões que fazem parte do processo de ensino
* quadro de professores formados por profissionais Licenciados e quando o professor não é Licenciado só pode lecionar após devida autorização dos órgãos competentes.
Esses requisitos estão na legislação e devem nortear a composição do quadro de professores da escola.

As Escolas Técnicas devem cumprir carga horária e conteúdo de acordo com a legislação vigente e anualmente devem ter suas matrizes, calendários e planos escolares homologados pelos órgãos competentes. Ou seja, os procedimentos da escola estão em constante avaliação dos órgãos competentes, assim como em constante atualização.

As Escolas Técnicas oferecem um Diploma com validade nacional de nível Médio-Técnico com esse Diploma e o Histórico Escolar em mãos o aluno se dirige ao Ministério do Trabalho onde obtém o DRT, o registro profissional de Ator/Atriz.

Em tempo: Nenhuma escola OFERECE ou EMITE DRT, esse documento é emitido EXCLUSIVAMENTE pelo Ministério do Trabalho com a apresentação do Diploma da escola habilitada.

Escolas profissionalizantes conveniadas ao SATED (Sindicato dos Artistas), tem carga horária variável e não são obrigadas à seguir a Legislação de Ensino em vigor, também não são orientadas ou subordinadas a nenhum órgão da Educação. Ao concluir o curso o aluno é direcionado ao SATED onde recebe um Atestado de Capacitação mediante pagamento de taxa, esse Atestado dá direito à obtenção do DRT no Ministério do Trabalho.
Obviamente o caráter mais livre das formatações das escolas que funcionam conveniadas ao SATED me impede de aprofundar a análise dado que não há padrão vigente.

Portanto o que é importante questionar alguns itens antes de escolher onde se profissionalizar?

– É uma escola técnica? Se sim, verifique a publicação no Diário Oficial que comprova essa informação.
– As disciplinas são abrangentes e a carga horária condiz com a formação que você deseja?
– Quem são os professores que compõe o quadro? Qual a formação de cada um? As disciplinas que ministram condizem com suas formações e com suas práticas profissionais?
– Quem são os profissionais que pensam a escola? Diretores, coordenadores e orientadores que compõe a equipe pedagógica refletem o tipo de ensino da instituição

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

%d blogueiros gostam disto: